Navegação

2017

COMPORTAMENTO

Tchau, 2017

Retrospectiva é algo comum nessa época. Afinal, é mais um ano chegando ao fim, mais uma mudança de calendário, mais 365 dias para serem vividos. O grande problema é que de nada adianta desejar um ano novo e melhor sem assumir a responsabilidade por 2017, não olhar para trás e analisar os últimos 12 meses. E que ano difícil foi esse, né?

Vejo muitas pessoas se queixando, procurando desculpas ou culpados para justificar os planos que não deram certo. Pessoas que não conseguem assumir suas próprias falhas, suas próprias decisões e escolhas. E só para deixar claro, eu também estava agindo assim, e foi justamente analisando a minha vida e tudo o que eu vivi em 2017 que percebi onde tudo começou a dar errado – dentro de mim.

O tempo não cura nada, uma mudança de calendário não muda a sua vida. Um ano novo não será novo se você continuar do mesmo jeito, fazendo as mesmas coisas e cometendo os mesmos erros. A mudança que queremos na vida, nos outros, no mundo, começa primeiro em nós.

É fácil demais querer um mundo melhor, uma vida melhor e ficar de braços cruzados esperando que tudo se resolva sozinho. Que caia do céu. Mas deixa eu te contar uma coisa: do céu agora só cai chuva. O melhor que podia vir do céu já veio, que foi Jesus. Ele fez a sua parte por nós, agora cabe a nós fazermos a nossa.

Quer que 2018 seja o melhor ano da sua vida? Então comece olhando para você. O que você precisa fazer para a sua vida ser melhor?

Vamos combinar, 2017 não foi fácil para ninguém. Mas ao invés de só usar essa desculpa, ou ficar procurando culpados e justificativas, analisa tudo o que você acha que deu errado, que poderia ter sido diferente e melhor, e veja o que VOCÊ precisa melhorar, o que VOCÊ precisa fazer diferente. A mudança, a melhora, o NOVO começa dentro de cada um de NÓS.

“O que uma pessoa plantar, é isso mesmo que colherá”. (Gálatas 6:7)

Faça essa reflexão e perdoe-se por todas as suas falhas, não deixe os seus erros te definirem. Respira fundo e tenta de novo e de novo. Todo dia. Libere perdão para quem te feriu. Mantenha sua mente com pensamentos positivos. Seja grato em tudo. Siga em frente, mas deixe o passado no passado, você não precisa carregar o que já não te cabe mais.

Com tudo isso, eu desejo um feliz ano novo para quem está disposto a se renovar, a melhorar, a fazer diferente! Que Deus nos abençoe e nos de sabedoria para tomar as decisões certas, para assim fazer de 2018 um ano completamente NOVO e FELIZ o ano todo!

🌻

Obrigada por ler este post!

Me acompanhe nas redes sociais:

Facebook • Twitter • Instagram

COMPORTAMENTO

17 (pequenas) metas para 2017

Se tem uma coisa que 2016 me ensinou é que quando planejamos nossos próximos passos, estabelecendo pequenas metas diárias, a vida flui bem mais tranquila. Por essa razão, e porque eu pretendo fazer de 2017 um ano bem produtivo, estabeleci 17 “pequenas” metas pessoais para realizar ao longo desses 12 meses.

1. Sorrir mais

Continuar olhando para o lado bom da minha vida, até mesmo nos dias difíceis. Tenho aprendido que os meus problemas têm o tamanho da atenção que eu dou para eles. Então, nesse ano, ao invés de ficar olhando para o que estiver dando errado, vou transferir minha atenção para possíveis soluções e para as coisas que estão dando certo. Começar e terminar cada dia sorrindo.

2. Cuidar mais da minha saúde

Vou confessar que em 2016 fui um pouco negligente com a minha saúde. Não administrei o meu tempo para cuidar de mim também, e acabei tento alguns contratempos por causa disso. Neste ano pretendo não cometer o mesmo erro.

3. Ser menos perfeccionista

Essa meta não me parece tão pequena e simples assim, de longe será a mais difícil. Sou fotógrafa e designer; estou sempre em buscar de transmitir o meu melhor. O que é bom e ruim ao mesmo tempo. Bom: porque em cada trabalho eu me dedico completamente e busco entregar o melhor resultado aos meus clientes. Ruim: nunca fico satisfeita com facilidade com o que eu faço, sempre me cobrando mais e mais, e isso acaba me desestimulando as vezes. Para 2017 eu pretendo ser menos exigente comigo mesma e acreditar mais na satisfação de cada cliente e amigo que confiam no meu trabalho.

4. Desacelerar

E me livrar da crise de ansiedade que desenvolvi em 2016. Colocar o pé no freio e parar de tentar fazer tudo ao mesmo tempo. Respirar fundo e separar um tempo para cuidar de mim. Não só da minha saúde, como disse no item 2 da lista, mas também da minha mente, da minha alma.

5. Colocar a leitura em dia

Fiz as contas de quantos livros eu li em 2016 e que decepção. Tudo bem que foi um ano corrido, cheio de reviravoltas e mudanças, mas ainda assim fiquei chateada de como deixei de fazer uma das coisas que mais me faz bem. Como não quero que isso se repita, já separei na estante as primeiras leituras de 2017.

6. Pensar primeiro, falar depois

Acredito que tudo o que transmitimos volta com a mesma intensidade. E não quero mais carregar arrependimentos de coisas que poderiam ter sido evitadas se estivesse ficado com a minha boca fechada.

7. Não me comparar com os outros

Sim, eu tenho essa mania de ficar me diminuindo, seja na área pessoal ou profissional. Para falar a verdade, comecei a trabalhar isso em mim na metade de 2016, e me fez tão bem, então seria mais “continuar a não me comparar com os outros”.

8. Conhecer novos lugares

Viajar mais, descobrir mais, buscar mais inspirações. Nem preciso ir longe, nem preciso gastar muito, só tirar um tempo para explorar mais e aproveitar mais a vida.

9. Trabalhar o suficiente

Para que não me falte o essencial, para que eu posso investir nos meus projetos e para que eu posso fazer o item acima.

10. Praticar alguma atividade física

Dar adeus ao sedentarismo que toma conta do meu ser (risos), e de bônus melhorar a minha alimentação. Está será a segunda meta mais difícil da lista.

11. Não ter vergonha de ser quem eu sou

Continuar a me olhar no espelho e me aceitar, independente da opinião dos outros. Ser eu mesma, por inteiro, desde o meu cabelo colorido ao meu All Star velho. Me amar, do jeitinho que eu sou.

12. Estar com as pessoas que eu amo

Ter a minha família e os meus amigos sempre por perto, mesmo na correria do dia-a-dia, buscar tempo para estar com eles.

13. Investir mais no blog e nos meus projetos fotográficos

Não dei conta do Diário de Sereia em 2016, não do jeito que queria, mas também não vou me cobrar demais. Estou com muitas ideias legais para o blog e pretendo executa-las. Além de investir em projetos fotográficos que eu já venho planejando há um bom tempo. 2017 vai ser o ano de pôr em pratica!

14. Criar uma rotina eficaz de estudo

Fazer mais cursos, workshops, aprender coisas novas. Nunca parar de buscar conhecimento, e dar conta da faculdade.

15. Ter fé

São metas simples, pelo menos algumas, mas eu vou precisar aprender a administrar o meu tempo. Por isso, já estou depositando tudo nas mãos daquele que colocou todos esses sonhos, projeto, metas e desejos no meu coração. Eu sei que descansar em Deus é confiar e caminhar. Também sei que tudo acontece no tempo dEle, por isso só peço sabedoria e discernimento para seguir o caminho -lindo- que Ele preparou para mim.

16. Não desistir do amor

Não enquanto ainda me fizer sorrir, me fizer levantar, me fizer querer ser uma pessoa melhor.

17. Agradecer mais

Ser grata por cada pequena vitória do dia-a-dia, por cada nova chance de recomeçar a cada amanhecer.

♥ ♥ ♥

E você, quais são as suas 17 metas para 2017?

Feliz ano novo, e que seja feliz o ano todo!

♥ ♥ ♥


 Me acompanhe nas redes sociais para não perder nenhuma novidade:

Facebook Twitter Instagram Pinterest Flickr SnapChat (diariodesereia)