Navegando aqui:

RELACIONAMENTO

RELACIONAMENTO

Um motivo para ficar

Eu estou aqui. Agora. Estou te pedindo um motivo para ficar. Ainda acredito na resiliência do amor, mas preciso saber se estamos nessa juntos, porque sozinha não dá mais para continuar. Não sou tão forte quanto pensa, e ninguém consegue relevar tanto assim. Ainda estou disposta. É só você falar.

O tempo pode até ser uma ilusão, mas ele tá passando, e eu continuo esperando. Continuo aqui. Só não sei até quando, porque uma hora o cansaço vence. É peso demais para carregar sozinha, e a minha mala não tem rodinhas. São duas alças. Fica mais fácil se carregamos juntos, tem espaço nela para as suas coisas também. Ou podemos revezar, eu levo sua bagagem e você a minha. Mas, eu preciso saber que vai ser diferente.

Me mostra que eu não estou sozinha. Me prova que é só uma fase ruim. Me faz sentir que eu sou sua menina. Me cuida, me ama, me guarda no seu colo. Porque eu estou aqui, de corpo, alma e coração. Bem na sua frente, querendo saber se tenho algum motivo para ficar.

Enfrenta esse medo, eu sei que é capaz. Não é possível existir alguém assim: tão difícil de se abrir, de se mostrar, de se libertar. É só abrir a boca e deixar fluir. Não precisa de coerência, nem de coesão. Fala na ordem que sente e do jeito que sente. Só fala.

A porta já tá aberta, a casa uma bagunça. Você tem tudo nas mãos. E, querido, essa decisão é só sua. Se quiser ajuda, se quiser tentar, eu estou aqui pra te ajudar a arrumar tudo. Mas, se não quiser, eu deixo a cópia da minha chave na mesa de jantar antes de ir.

Preciso saber se sobrou espaço para mim no seu mundo. Não me deixa para um depois improvável. Porque eu estou aqui, agora, te pedindo um motivo para ficar.


Obrigada por ler este post!

Me acompanhe nas redes sociais:

Facebook • Twitter • Instagram • Pinterest 

COMPORTAMENTO, RELACIONAMENTO

Amor ao próximo

amoraoproximo

Ajude e permita-se ser ajudado. O universo conspira à favor de quem não conspira contra ninguémFazer o bem sem olhar à quem, é uma das mais belas coisas nesse mundo. Já parou pra pensar como é bom o sentimento de fazer algo pra alguém sem querer nada em troca? Não? Olha, é bom demais!

Ver o contentamento de alguém, o olhar de gratidão, o sorriso desinteressado, poder ouvir “Deus te abençoe” ou um simples gesto de carinho em agradecimento. É muito gratificante, a gente sente uma paz, uma sensação de dever cumprido.

Aí você deve estar se questionando: Mais eu não tenho dinheiro pra ajudar ninguém? Eu não vou sair por aí ajudando quem eu não conheço? Ninguém faz nada pra mim, muito menos de graça.

Pois saiba que na maioria das vezes não é o dinheiro que conta. Claro que dinheiro, infelizmente, é essencial. Sem ele não podemos comprar nada. Mais as vezes você pode ajudar alguém com apenas um sorriso, sim, isso mesmo que você acabou de ler. Um Sorriso!

As vezes você sorrir pra alguém que teve um dia não tão bom quanto queria, ou que sente sozinho em meio a multidão, faz essa pessoa se sentir especial por alguns segundos milagrosos. E um “bom dia”, nossa você não faz ideia como ele é importante. Assim como um “você está bem?”, ou “não desanime”, palavras de incentivo faz um bem danado. Mostrar-se realmente preocupado, ou pelo menos se importar com o sofrimento alheio, isso também ajuda muito quem está passando por um problema.

Doar uma roupa, um alimento, ou apenas afeto. Isso pra quem não tem nada é muito. E você que foi agraciado com um pouquinho à mais, não custa nada! Ou você acha que custa? Tire suas próprias conclusões.

Alimentar um animal de rua, proteger os mais indefesos, dar um afago aos mais maltratados, isso é maravilhoso. Você vê de imediato no olhar a gratidão e a confiança que, naquele momento, depositam em nós. Doe um pouco do seu tempo pra ouvir um amigo que precisa desabafar ou até mesmo um estranho que você percebeu que está sufocado precisando de uma palavra de conforto.

Por onde passar espalhe luz, sorrisos, sentimentos bons!

Mais não faça nada disso pensando em receber nada em troca, tem que ser desinteressado, senão não vale a pena. O amor ao próximo, o respeito, a empatia que você ofertar, tem que ser com um único objetivo: Transformar a vida de alguém.

No final das contas você irá perceber que você não ajudou, você foi ajudado. Porque fazer o bem é um dos sentimentos mais prazerosos que tem.

Se você tem alguma dúvida, experimente. Eu te garanto que você não vai se arrepender. Só mais uma coisinha que você não pode esquecer: vai haver ingratidão em alguns momentos, aí já não é mais com você, já é um problema de quem ainda não entendeu o significado do BEM e do AMOR!

RELACIONAMENTO

Eu não consigo escrever pra você

img_3670

Eu percebi que nunca escrevi pra você. Aqueles bilhetes espalhados pelo seu quarto não contam. Estou falando de escrever, de verdade. Passar tudo o que eu sinto por você para um pedaço de papel, começar me preocupando com a letra e depois esquecer até as virgulas. Mas o fato é que eu não sentia essa necessidade, até agora. Afinal, tudo o que eu sinto já devia estar explicito na minha cara, em cada gesto, no meu sorriso, meu olhar e cada palavra que sai da minha boca.

Mas a verdade é que nem todas as ligações, as mensagens que você nem chega a ler – por esquecer onde largou o celular – e o fato de isso não me incomodar mais. Todas as vezes que rio de uma piada sem graça que você conta, ou quando só te chamo, impacientemente, de idiota. Aquela vez que você disse que chegava pro almoço, mas chegou na hora da janta e eu não te fiz dormir no sofá. As brigas sem sentindo, as com sentido, as feias, as bobas. Todas as noites que eu, sofrendo de insônia, te acordo para conversar um pouco e depois de longos 5 minutos acabo adormecendo, te fazendo perder o sono à toa. Todas as vezes que briguei por falta de atenção igual a uma criança mimada. E os raros momentos em que eu fui a adulta responsável da relação que te obrigou a olhar pro lado bom da vida e te ajudo a não desistir. Todos os chutes enquanto dormimos apertados na sua cama de solteiro, e quando eu quase te derrubei dela. As minhas danças idiotas para te fazer gargalhar. Todas as vezes que me arrisquei na cozinha por você. Cada “Boa noite“, “Já chegou?“, “Seja positivo“, “Vai dar certo“, “Você almoçou hoje?“, “Eu te amo“.

Tudo isso – e tudo o que ainda falta nessa lista – não chega nem perto de descrever esse sentimento que você causa em mim. Nada disso é suficiente e talvez nunca seja o bastante. Porque quando estou com você eu me sinto em casa. Literalmente. Posso ficar descabelada e usar as suas roupas, que você nem liga, e nada mais me envergonha. Posso aparecer cada dia com o cabelo de uma cor, que você me aceita. Não temos roteiros. Você me fez jogar fora todos os que eu tinha guardado em segurança pro caso de precisar. Mas nós nunca precisamos.

Você enxerga uma versão de mim que ninguém mais parece ser capaz de ver. Acredita em cada sonho meu. Pra você eu sou boa em muitas coisas, capaz de fazer quase tudo, e tudo vai ficar bom e dar certo. Eu queria ter essa confiança em mim mesma também. Eu queira conhecer essa pessoa que você conhece, que mora em mim mas só se mostra pra você. Mas no fundo, eu sei que não preciso. Porque enquanto eu tiver a sua mão para segurar a minha e a sua voz me dizendo que eu sou capaz, então eu serei capaz. De ser e fazer qualquer coisa. Sou imensamente grata.

Eu percebi que nunca escrevi pra você. E esse grande monologo que você acabou de ler ainda não conta.